Imprimir Shortlink

Prefeito rebate criticas sobre fechamento de matadouro: “A oposição tem falado muita bobagem”

imagemNesta segunda-feira (15) o matadouro municipal de Petrolina deixa de funcionar. Partindo do pressuposto de que a manutenção do abate de animais não faz parte das obrigações do município, o prefeito de Petrolina, Julio Lóssio (PMDB) abrirá uma concessão publica para reestruturar o espaço para o abate exclusivo de caprinos e ovinos dando suporte a vocação local. Os criadores e marchantes que tiverem a demanda relacionada ao gado deverão se encaminhar para o matadouro de Juazeiro.

Para viabilizar tal operação, uma reunião entre os secretários de agricultura da Bahia e Pernambuco definiu ações para criar um corredor sanitário na região do Vale do São Francisco, viabilizando a circulação dessa mercadoria. Lóssio ainda justifica que a atividade beneficia à iniciativa privada que abate os animais com financiamento público. “Hoje ninguém recebe a carne de graça em casa, então não somos nós que temos que financiar a matança de gado não. Quem tem que financiar isso é quem ganha dinheiro com isso. O município tem tido um déficit muito grande com o matadouro, não é atividade constitucional e nós estamos trabalhando para que toda matança seja feita em um único matadouro criando um corredor sanitário. Estamos com um projeto para a venda daquela área e aí sim vamos fazer um matadouro para caprinos e ovinos que é a vocação”.

Questionado sobre o argumento dos marchantes, que calculam um aumento de 30% no preço da carne o prefeito desconversa. Segundo dados apresentados pelo gestor, cerca de 70% desse produto consumido em Petrolina vem de abatedouros localizados em Goiás, Maranhão dentre outros estados. Além disso, segundo Lóssio, o preço da carne é universal e não deve sofrer aumento influenciado pela mudança no sistema de produção. “Se houvesse distribuição gratuita o município teria a obrigação de estar junto, mas não é obrigação constitucional do município bancar isso”, insistiu.

Sobre os questionamentos feitos pela bancada de oposição na Câmara Municipal de Petrolina que o acusa de privatizar o abate de animais na cidade, Dr. Júlio desqualifica. “Será uma concessão, isso é uma atividade privada. O Governo do Estado vai fazer isso. A oposição tem falado muita bobagem sem conhecimento de causa. Alguns vereadores tem falado mais do que conhecem e isso às vezes é perigoso porque acaba confundindo a cabeça da população. Eu não confundo a minha que sei de onde vem essas falas”.(Site da Grande Rio FM)

Blog do Banana

3 Comentários

  1. maria

    a oposição fala bobagem e o prefeito júlio lossio não só fala bobagens como faz bobagens prefeito seja mais humano a prefeitura não é sua clinica nem sua casa e sim a casa do povo.

  2. eu

    Ô prefeito da nossa cidade tem que tér repeito pelo o povo que a cidade ñ e dele ñ ele ñ e prefeito ñ e um passa do de pena nas pessoa de petrolina ele e muito burooo as coisa ñ fuciona como ele que ñ vc sò entra como prefeito e pelo povo de petrolina julio losso vc devi muito ida que faze festa em petrolina va cuida da saude primeiro que menho que o porto d cosme damião tá caido e menho de vc fasse festas……nosssss queremos a JOAFRA aqui a viva morta ñnnnnnnnnnnnnnnnn……………….

  3. GI

    Lamento por essa atitude. Como pode Sr.Prefeito, diante de uma das maiores secas de nossa região, o homem do campo/criador desesperado, sofrendo com a falta dàgua, falta de comida para os animais , gastando todas suas economias e até se endividando com compras de rações para engordar o que pode de seu rebanho, para vender e tentar salvar o restante, e, ao invés do Prefeito apresentar medidas que tragam benefícios para esse povo, o Sr. cria mais uma barreira.
    Srº. Prefeito isso é cruel, é sádico… O homem do campo está implorando por ajuda!

Deixe um Comentário


*