Warning: Creating default object from empty value in /home/ricardo/public_html/wp-content/themes/news.0.2/library/extensions/entry-views.php on line 86
Economia derrete com insistência de Temer em permanecer no Planalto
Imprimir Shortlink

Economia derrete com insistência de Temer em permanecer no Planalto

Michel Temer decidiu ficar no cargo e a economia brasileira já sofre as consequências: a bolsa despencou, e o dólar teve a maior alta em mais de 18 anos.

A moeda norte-americana subiu 8,15%, a R$ 3,389 na venda.

No primeiro pregão após as denúncias, o cenário foi de pânico; a Bolsa perdeu R$ 219 bilhões em apenas um dia. O anúncio de Temer na tarde desta quinta-feira, 18, de que não renunciaria agravou o cenário de turbulência. O Índice Bovespa fechou em queda de 8,80%, aos 61.597,05 pontos – o maior recuo desde 22 de outubro de 2008.

O Ibovespa chegou a cair mais de 10% e o circuit breaker foi acionado. Esse mecanismo trava as negociações diante de fortes oscilações no mercado e não era utilizado também desde 2008, durante a crise financeira dos EUA.

As informações são de reportagem do Estado de S.Paulo.

“’O nervosismo de hoje foi só o começo. Enquanto não se perceber uma saída para a crise política, o mercado ficará ao sabor das notícias de boatos. Nesse contexto, o investidor não toma decisões, assume postura defensiva e o Brasil vai parar’, analisa Gustavo Loyola, ex-presidente do Banco Central e sócio da Tendências Consultoria. “Quanto mais tempo o governo prolongar essa fase agônica, pior. O mínimo que se espera é uma solução constitucional, para que o País caminhe até 2018.”

Fechado a R$ 3,389, com alta do 8,15%, o dólar teve o maior valor de fechamento desde dezembro de 2016, quando, no dia 16, o dólar terminou o dia vendido a R$ 3,3906. Segundo a agência Reuters, a alta desta quinta foi a maior desde o início de 1999, quando houve a maxidesvalorização do câmbio.  (247)

Blog do Banana

Deixe um Comentário

*