Warning: Creating default object from empty value in /home/ricardo/public_html/wp-content/themes/news.0.2/library/extensions/entry-views.php on line 86
“Cuidados com as arboviroses no verão devem ser redobrados”, alertam profissionais da UPAE/IMIP de Petrolina
Imprimir Shortlink

“Cuidados com as arboviroses no verão devem ser redobrados”, alertam profissionais da UPAE/IMIP de Petrolina

Durante o verão existe uma tendência de surgimento das epidemias causadas por arboviroses, que são doenças provocadas pelos chamados arbovírus que incluem o vírus da dengue, Zika vírus, febre chikungunya e febre amarela. Isso acontece porque essa época do ano é conhecida pela temporada de chuvas em boa parte do país, e com as águas acumuladas em locais indevidos os mosquitos transmissores das arboviroses encontram seu habitat ideal para se proliferar. A prevenção ainda continua sendo o melhor remédio para se evitar o contágio, e nesse cenário as campanhas educativas tem papel fundamental.

Ciente dessa realidade e da sua função, o Núcleo de Educação Permanente da Unidade de Pronto Atendimento e Atenção Especializada de Petrolina realiza esse trabalho educativo durante todo o ano com funcionários, colaboradores e usuários. “Cuidamos do nosso ‘quintal’, que é o nosso ambiente de trabalho, verificando qualquer indício de água parada, mas também buscamos sensibilizar toda a equipe e usuários para que façam isso em casa, na sua rua e no seu bairro. É realmente um trabalho de formiguinha, mas que dá bons resultados. Apesar das chuvas tão esperadas ainda não terem chegado à região, nós precisamos manter a vigilância”, destaca a coordenadora de enfermagem, Martapolyana Torres.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) ressalta que as autoridades sanitárias sozinhas são incapazes de vencer a batalha contra os mosquitos, sendo a dengue a mais importante consequência da falta de precaução da própria população. Recentemente, a Secretaria Estadual de Saúde informou que a dengue, chikungunya e zika ainda merecem um estado de alerta em Pernambuco, inclusive em dezembro o governo lançou o Plano Estadual de Enfrentamento das Doenças Transmitidas pelo Aedes Aegypti cujas ações envolvem o combate ao mosquito, compra de equipamentos e mobilização social.

“Estamos engajados nessa campanha e esperamos que o alerta chegue não só ao nosso público interno, mas também a toda população de Petrolina e região. Já estamos planejando outras ações e o Núcleo de Educação Permanente irá trabalhar a temática de forma mais intensa nesse período”, informa o coordenador médico da UPAE, Dr. Elson Marques.

Características das arboviroses

De acordo com o profissional, sintomas como febre alta, cansaço excessivo, dores de cabeça, atrás dos olhos e no corpo, náuseas e vômitos podem ser sintomas de dengue. A chikungunya se apresenta de forma muito parecida com a dengue, mas a grande diferença é que ela acomete as articulações causando inflamações com fortes dores, podendo ser acompanhadas de inchaço, vermelhidão e calor local. Já o Zika vírus tem como característica forte a exantema, que são as erupções cutâneas acompanhadas de coceira intensa no rosto, tronco e membros, podendo atingir a palma das mãos e a planta dos pés. Sensibilidade à luz e conjuntivite também podem ser outros sinais da infecção causada pelo vírus.

“A população deve ficar atenta a esses sintomas e procurar o serviço de saúde, que tem como referência a atenção básica, para maiores informações ou avaliação. Se o problema não é resolvido na prevenção só resta ser tratado na assistência, e isso não é o ideal”, pontua o coordenador.

Assessoria de Comunicação
UPAE Petrolina
Gestão IMIP

Blog do Banana

Deixe um Comentário

*